Susana Martins, faz balanço positivo dos projectos implementados pelo FAS no Huambo

    0
    47

    IMG_0860O município do Bailundo acolheu a segunda jornada de trabalho da Gestora de Projectos da União Europeia em Angola, Susana Martins, que se encontra desde ontem quarta feira dia 24, na província do Huambo em visita de monitoria aos projectos implementados pelo FAS com financiamento da instituição que representa.

    Susana Martins, acompanhada pelos peritos da FIIAPP e da equipa provincial do FAS, reuniram-se com membros da Unidade Técnica (UT) da administração municipal, com o objectivo de constatar as acções realizadas no âmbito das componentes de Desenvolvimento da economia local e de Reforço de capacidades institucionais naquele município.

    Por sua vez, os membros daquela unidade, fizeram uma apresentação do processo para elaboração do Perfil Municipal Dinâmico, sublinhando que, os quadros daquela instituição já se beneficiam de formações e acompanhamento directo dos técnicos do FAS desde 2015, pese embora ainda têm encontrado pequenas dificuldades no manuseio de algumas ferramentas, porém, consideram positivo todo processo de capacitação, alegando que, com a existência do perfil, o ciclo de planificação e implementação de projectos a nível do município mudou. Hoje por hoje a equipa técnica, junto das comunidades, facilmente consegue identificar as prioridades das prioridades para qualquer projecto. Do mesmo modo, a partir do perfil, já se torna fácil recolher os imputs para a escritura do próximo Plano de Desenvolvimento Municipal.

    Bailundo, com cerca de 56 mil habitantes, distribuídos em 5 comunas, localiza-se em pleno planalto central, é o primeiro município a ser fundado a nível da província, isto em 1902. Pela sua história, representa uma zona importante para a província, com uma economia fundamentalmente baseada na agricultura, concorre como a terceira força económica do Huambo. Por esta razão, é imperioso a existência da componente de desenvolvimento local naquela localidade, perspectivando o apoio a pequenos empreendedores na melhoria dos seus negócios.

    Ainda dentro da Componente de Desenvolvimento da Economia Local, os membros da UT, afirmaram estarem num bom caminho com o projecto de Inclusão Produtiva, até a data presente, foram seleccionados 162 pequenos empreendedores dos 1000 que responderam os anúncios, entre os quais mulheres, portadores de deficiências, pessoas que vivem com VIH e outros. Para estes, foram constituídas 15 turmas que vão se beneficiar de sessões de capacitações de acordo com alguns critérios definidos pelas equipas.

    Dos seleccionados, foram apresentados vários projectos nos domínios da agricultura e pequenas indústrias.

    No final, Susana Martins agradeceu pela recepção e informações prestadas de todo o trabalho que tem sido feito, reforçando que instituição que representa tem grandes expectativas nos projectos que financia.

    Em linhas gerais, a delegação faz um balanço positivo das visitas, pelas constatações em loco de todas as ações desenvolvidas pelo FAS na província do Huambo com doação da União Europeia.