KWENDA – Inclusão Produtiva arranca na Cacula

    0
    648

    A Inclusão Produtiva, das quatro componentes do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA, que tem como objectivo apoiar as iniciativas económicas das famílias, teve o seu arranque nesta segunda feira, 29 de Novembro de 2021, no Município da Cacula, Província da Huíla. Estiveram presentes a equipa do FAS – Instituto de Desenvolvimento Local, instituição que tem o mandato de operacionalizar o KWENDA, ao lado da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA), parceiro de implementação da Inclusão Produtiva na Cacula, como os representantes dos beneficiários.  Foram entregues aos primeiros produtores locais, seis (6) toneladas de sementes de feijão, milho, massango e massambala. Na Cacula, prevê-se, mediante o processo de cadastramento geral, atingir em dois anos e meio, 3980 benefiários em actividades para o fortalecimento das iniciativas económicas, reforçar a organização social e estabelecer fundos rotativos de caixas comunitárias de modo sustentável.

    A componente da Inclusão Produtiva, particularmente na Cacula, está a estimular a organização dos beneficiários em associações, cooperativas e criação de um fundo rotativo de inclusão e vem juntar-se às acções da Municipalização da Acção Social, já em curso neste Município, bem como aos cerca de 30 mil Agregados Familiares cadastrados na mesma localidade no âmbito das Tranferências Sociais Monetárias, primeira componente do KWENDA.

    O acto da apresentação do lançamento esteve a cargo da Administradora Municipal, Carmen Duarte.

    O KWENDA é um programa do Governo angolano que visa apoiar as famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade no País. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial e os 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional.

    O Programa é operacionalizado pelo FAS-Instituto de Desenvolvimento Local, agência governamental, dotada de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa. Em coordenação com outros programas de combate à pobreza, o FAS contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades.