FAS lança programa de Xadrez nas Comunidades Rurais

0
116

O FAS – Instituto de Desenvolvimento Local na Província do Uíge, e a Associação Provincial de Xadrez (APXU) procederam, nesta Sexta-feira, 10 de Junho de 2022, naquela cidade, a assinatura de um Protocolo de Cooperação, no âmbito do Programa de Implementação de Xadrez nas Comunidades, da Iniciativa do FAS.

Procederam a assinaram do referido Protocolo, o Director Provincial do FAS, Nanizaiawo Capitão e o Presidente da Associação Provincial de Xadrez no Uíge, Amilton Cardoso Soni Alves.

No Uíge, o Programa prevê abranger, numa primeira fase, com a duração de 1 ano, os Municípios do Songo, Mucaba, Alto Cauale e Maquela do Zombo. Nesta fase, serão alvos do Programa 80 crianças e adolescentes dos 8 aos 15 anos de idade, 20 em cada Município, sendo 10 masculinos e 10 femininos, estudantes das Escolas do Ensino Primário no meio rural.

Para a concretização do Programa o FAS conta com o apoio institucional das respectivas Administrações Municipais e, do ponto de vista técnico e metodológico, da Associação Provincial de Xadrez, que irá colocar a disposição do Programa formadores/monitores para ensinarem as crianças o ABC do Xadrez.

O Programa tem como objectivos os seguintes: Massificar, desenvolver e divulgar nos Municípios de intervenção a prática da modalidade de xadrez na classe infanto-Juvenil (dos 8 aos 15 anos de idade);
• Tornar a prática da modalidade do Xadrez um instrumento de inclusão social das crianças e adolescentes do meio rural alvo do Programa;
• Despertar no seio dos adolescentes e jovens das comunidades rurais alvo do Programa o interesse pelo desporto ciência, assim como tornar esta actividade desportiva uma ferramenta pedagógica que favorece o desenvolvimento e habilidades.

RESULTADOS ESPERADOS
Com a implementação do Programa, o FAS espera que até ao final do primeiro ano 60% das crianças e adolescentes inseridas no Programa dominem as regras elementares e pratiquem a modalidade de xadrez; Sejam realizadas competições de xadrez inter turmas; Seja constatado nos Municípios alvos do Programa a prática da modalidade de Xadrez em diferentes espaços; Existam iniciativas locais para a criação dos núcleos municipais da Associação de Xadrez;

BENEFÍCIOS DO XADREZ ESCOLAR
Por ser uma modalidade de baixo custo, todas as crianças de diferentes idades, classes sociais e necessidades especiais, podem fazer parte duma aula ou clube de Xadrez. Os Programas de Xadrez escolar oferecem óptimas oportunidades sociais, emocionais e académicas para os alunos.
No geral, o xadrez ajuda a desenvolver a criatividade, capacidade de resolução de problemas, estimula o raciocínio lógico, a concentração e a paciência. Além disso, exercita a mente, aumenta o rendimento escolar, melhora a memória, bem como a capacidade de concentração e o pensamento crítico. Outrossim, ajuda igualmente no processo de socialização favorecendo a sua integração em ambientes escolares. Trata-se de um jogo que fomenta aspectos intelectuais e recreativos, ao mesmo tempo que promove a socialização e respeito pelas normas legalmente estatuídas.

SOBRE O FAS

O FAS é uma agência governamental, dotada de personalidade jurídica e autonomia financeira e administrativa. Em coordenação com outros programas de combate à pobreza, contribui para a promoção do Desenvolvimento sustentável e redução da pobreza. Focaliza a sua actuação na demanda das comunidades locais, protecção social, dirigindo as suas actividades ao investimento social nas áreas de educação, água e saneamento, saúde, infraestruturas económicas e ambientais.
Dentre várias atribuições, o FAS tem como responsabilidades a promoção da cultura, desporto, turismo, artesanato e o lazer junto das comunidades locais. É com este espírito que pretende-se implementar o Programa ´´Xadrez na Comunidade´´, nos Municípios sob sua de intervenção.