Famílias do Curoca voltam a beneficiar das Transferências Monetárias

    0
    73

    No quadro da expansão do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA, as famílias seleccionadas no Município do Curoca, Província do Cunene, voltaram a beneficiar das Transferências Sociais Monetárias. Se a primeira vez cada família recebeu 25.500 Kz, referentes a três meses, desta vez cada família recebeu 51.000 Kz, referentes a seis meses.

    O Curoca é o terceiro Município, depois de Ombandja e Namacunde, onde o Programa já está a ser implementado na Província do Cunene.

    O KWENDA comporta quatro componetes: Transferências Sociais Monetárias, que consistem na atribuição de uma renda às famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade.A nível do Cunene, já foram beneficiados perto de 15.000 Agregados Familiares, além dos 5657 Agregados do Curoca; A Municipalização da Acção Social está a concretizar-se com a criação de Centros de Acção Social Integrados (CASI). Estes têm como objectivo aproximar os cidadãos dos serviços essenciais, como aquisição dos Registos de Nascimento e Bilhe de Identidade, entre outros, bem como intermediar conflitos de vária ordem. Igualmente, a componente da Inclusão Produtiva visa apoiar as iniciativas económicas das famílias residentes nos municípios alvo do Programa;

    A quarta componente é o Reforço do Castro Social Único, base de dados que está a ajudar a reunir informação dos cidadãos em situação de pobreza ou vulnerabilidade, sobre a qual o Estado irá traçar as políticas públicas.

    O KWENDA é um programa do Governo de Angola que visa apoiar as famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade no País. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional.

    O Programa é operacionalizado pelo FAS – Instituto de Desenvolvimento Local, agência governamental, dotada de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa, que, em coordenação com outras instituições de combate à pobreza, contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades.