Famílias aplicam dinheiro do KWENDA em iniciativas económicas

0
357

As Famílias beneficiadas do Programa de Fortalecimento da Protecção Social-KWENDA dos municípios de Golungo Alto e Ambaca, Província de Cuanza-Norte, estão a aplicar o dinheiro, essencialmente, em actividades económicas e geradoras de renda.

É o exemplo de Cristina Alberto José, de 29 anos de idade, residente no Gulungo Alto. Ao receber os 51 mil Kz, através da componente das Transferências Sociais Monetárias, começou a produzir bolinhos e chega a arrecadar, em média, 32 mil Kz/mês. “Quando recebi o dinheiro do KWENDA, comprei um saco de farinha de trigo, 20 litros de óleo, fermento e açúcar”, conta Cristina, salientando já ter adquirido uma garrafa de gás, utensílios e cobertores.

Por sua vez, Joana Panzo, beneficiária em Ambaca, disse aplicado o dinheiro numa lavra através da qual produz mandioca e milho.

O Director Provincial do FAS no Cuanza-Norte, Lourenço Matias, garante que essas iniciativas económicas serão apoiadas. “O que poderá acontecer com estes pequenos negócios é ampliar, no quadro da Inclusão Produtiva”.

Até ao momento, o Programa KWENDA conta com quatro municípios abrangidos no Cuanza-Norte, o Quiculungo, com um total de 1.913 Famílias já beneficiadas, o Golungo Alto com 4.364 e Ambaca com 11. 220 Famílias e o Município da Banga, que conta com 1.747 Agregados já cadastrados e inscritos, ainda por serem beneficiados.

O Programa KWENDA é uma iniciativa do Governo de Angola, que visa apoiar 1.608.000 Famílias em situação de pobreza e vulnerabilidade no País. É financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial e 100 milhões USD pelo Tesouro Nacional, totalizando 420 milhões USD.