KWENDA – Luau deu início às transferências sociais monetárias

    0
    125

    O Município do Luau, Província do Moxico, deu início hoje, 22 de Dezembro de 2021, às Transferências Sociais Monetárias aos 18.533 Agregados Familiares seleccionados no âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA.

    A cerimónia de lançamento foi presidida pelo Governador Provincial do Moxico, Gonçalves Manuel Muandumba, na aldeia de Chinhemba e contou, igualmente, com as presenças da equipa do FAS-Instituto de Desenvolvimento Local, liderada pelo Director Provincial do FAS no Moxico, Simão Paiata, as autoridades tradicionais e religiosas, bem como membros da sociedade.

    O processo teve início com o mapeamento, seleção dos bairros e aldeias, cadastramento das famílias, Validação Comunitária e Institucional dos sectores de Marco 25, Mucusueji, Chiena, Luau Sede, Chipuica e Sachicuco.

    Além da componente das Transferências Sociais Monetárias, que atribui a cada família 25.500 Kz trimestral, o KWENDA comporta ainda a Inclusão Produtiva, que visa incluir as famílias em actividades geradoras de rendimento. Para o Luau, continua o processo de selecção dos potenciais beneficiários desta componente, que até ao momento identificou 2.258 Agregados Familiares como potenciais beneficiários.

    Na Inclusão Produtiva, o Programa tem como parceiro o Consórcio Federação Luterana de Angola e a Igreja Evangélica de Angola- IEA. Por sua vez, a componente da Municipalização da Acção Social prevê aproximar os serviços sociais aos cidadãos, através da criação de Centros de Acção Social Integrados (CASI). Quanto ao Reforço do Cadastro Social Único, é uma base de dados que irá reunir os dados dos cidadãos em situação de pobreza e vulnerabilidade através da qual se irá traçar as políticas públicas.

    O KWENDA é um programa do Governo angolano que visa apoiar as famílias em situação de pobreza e vulnerabilidade no País. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional.

    O Programa é operacionalizado pelo FAS, agência governamental, dotada de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa, que, em coordenação com outros programas de combate à pobreza, contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades.