KWENDA: Famílias continuam a confirmar nomes em Caungula

    0
    378

    As Famílias cadastradas no Município de Caungula, Província da Lunda – Norte, no âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA, continuam a confirmar os seus nomes nas listas. O processo, denominado de Validação Comunitária, tem como objectivo confirmar quem entre os cadastrados preenche os critérios de elegibilidade para beneficiar da componente das Transferências Sociais Monetárias, uma renda atribuída às Famílias seleccionadas.

    A equipa, que está a ser liderada pelo Director Provincial do FAS-Instituto de Desenvolvimento Local na Província, João Nascimento, e composta de Técnicos do FAS e Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário ( ADECOS), até ao preciso momento trabalhou nos bairros de Lucoquessa, Xamujinga, Cambuete, Zona Comercial, Cambaxe, Catanga, Quimbonje, Xaicaixe e Catinge.

    João Nascimento prevé o término do processo para o dia 17 do mês corrente.

    Após esta etapa, passa-se para a Validação Institucional, onde o FAS partilha a lista dos cadastrados com representantes de outros organismos, como a Educação, Saúde, Defesa e Segurança, entre outros, cujo objectivo é voltar a rever o processo para identificar os inelegíveis com o rigor necessário. Segue-se ainda a Validação Técnica, que geralmente é feita apenas pelo FAS, cumprindo com o mesmo propósito: rever rigorosamente o processo. Só depois disso tem-se a certeza de quem foi seleccionado para as Transferências Sociais Monetárias.

    O KWENDA tem de igual modo a componente da Inclusão Produtiva, cujo objectivo é incluir as Famílias em actividades geradoras de rendimento. Tem ainda a componente da Municipalização da Acção Social, que se concretiza com a criação de Centros de Acção Social Integrados (CASI), infraestruturas que visam aproximar os cidadãos aos serviços essenciais, como aquisição dos Registos de Nascimento e Civil, bem como intermediar conflitos de vária ordem nas comunidades. Por último, mas não menos importante, o KWENDA conta com a componente de Reforço do Cadastro Social Único, plataforma que reúne informação sobre os cidadãos em situação de pobreza e vulnerabilidade através da qual o Estado traça as políticas públicas.

    Implementado pelo FAS, o KWENDA está em vigor desde 2020. Orçado em 420 milhões USD, o KWENDA é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os 100 milhões USD do Tesouro Nacional. O FAS é uma agência governamental, dotada de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa, que, em coordenação com outras instituições de combate à pobreza, contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades