FAS lança a figura do Repórter Comunitário

0
425

O FAS – Instituto de Desenvolvimento Local lançou, a 07 deste mês, na Província da Huíla, a figura do Repórter Comunitário, que doravante passa a reportar as acções da Instituição a partir das comunidades do País.

O Repórter Comunitário é um Agente de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS) que, além do papel que já desempenha na comunidade, nomeadamente, a intermediação de conflitos familiares de vária ordem, servir de “ponte” entre esta e o Estado, passa a reportar, directamente ao FAS, as Histórias Humanas.

O FAS implementa vários programas nas comunidades do País, cujo impacto carece de maior acompanhamento, avaliação e divulgação, através de histórias contadas pelas cerca de um milhão de famílias beneficiárias das acções desta Instituição que tem a missão de apoiar as famílias em situação de pobreza e vulnerabilidade.

ADECOS em formação em Comunicação

Para a concretização deste desiderato, o FAS começou com a capacitação de 24 Repórteres Comunitários, vindos de igual número de municípios do País, em matérias como Conceitos de Notícia, Reportagens de Histórias Humanas, Comunicação Institucional, Correcção de Erros de Língua Portuguesa, Desenvolvimento Local, entre outros. Depois deste primeiro grupo, vindos das províncias do Namibe, Bié, Bengue, Huíla, Cunene, Cuando-Cubango, Huambo, Benguela e Cuanza-Sul, sendo que cada província deu três, vindos de diferentes municípios, seguem-se, já nos próximos dias, o Norte e Leste do País.

O FAS é uma agência governamental de combate à pobreza. Com autonomia administrativa e financeira, e em coordenação com outras instituições de combate à pobreza, contribui para o desenvolvimento das comunidades.