Continua Inquérito a mulheres grávidas na Jamba

0
156

Continua a pesquisa a mulheres grávidas e crianças até 5 anos do Município da Jamba, Província da Huíla, no âmbito do Projecto CRESCER.

A pesquisa procura ter o diagnóstico local em termos de malnutrição. À mulher grávida, é feito os testes de gravidez, de himoglobina e inquéritos.

O estudo tem diferentes tipos de intervenções( atendimento padrão, suplemento nutricional e transferências monetárias).

A pesquisa envolve estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufaio, os Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS), equipa do CRESCER, Líderes locais e Supervisores.

Presente no terreno, o Director Provincial do FAS na Huíla, Frederico Sanumbutue, encorajou as equipas a continuarem com a mesma força para que sejam atingidos os objectivos estabelecidos e cumpridos os compromissos.

Os trabalhos estão a ser coordenados pelo Instituto de Pesquisa Vall d’Hebron (VHIR) de Barcelona e conta com a participação da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN), o Instituto de Desenvolvimento Local (FAS), que tem como missão assegurar que os acordos de financiamento sejam cumpridos, o Instituto de Saude Carlos III (ISCII) e a Acção Contra a Fome (ACF).

O Projecto CRESCER é a quarta componente do Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN). Inserido na parceria entre a União Europeia e o Governo angolano, visa reduzir a fome, a pobreza e a vulnerabilidade das comunidades afectadas pela seca no Sul do País nas províncias do Cunene, Huíla e Namibe. O Projecto CRESCER contribui para gerar provas, disseminar e transferir conhecimento sobre estratégias para reduzir a desnutrição crónica e a mortalidade de menores de cinco anos.