KWENDA – Iniciaram as Transferências Sociais Monetárias aos 19.505 Agregados Familiares em Quilengues

    0
    876

    Huíla – Josefina Nangombe e André Himi, de 40 e 60 anos de idade, respetivamente, são dois dos mais de 19 mil chefes de Agregados Familiares do Município de Quilengues, que começaram, a 27 de Julho de 2021, a receber os 25.500 kz, correspondentes a três meses, no âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social-KWENDA.
    Após levantar o seu dinheiro, Josefina Nangombe, mãe de quatro filhos, moradora do bairro Maculi, sede de Quilengues, mostrou-se satisfeita e garante que, com este benefício, vai adquirir porcos para criação e, mais tarde, comercializá-los e sustentar a sua família.


    Já André Himi, que no princípio não acreditava no Programa KWENDA, vê agora o seu sonho realizado. Com o valor recebido, pretende apostar na formação dos seus filhos.
    O Programa KWENDA é iniciativa do Estado angolano que visa apoiar as famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade. Além da componente das Transferências Sociais Monetárias, o KWENDA comporta, igualmente, a componente da Inclusão Produtiva, que visa apoiar as iniciativas económicas das famílias residentes nos Municípios alvo do Programa.


    Para a materialização da componente da Municipalização da Acção Social, foi inaugurado o Centro de Acção Social Integrado (CASI) obra de reabilitação concluída a cargo da Administração Municipal de Quilengues e apetrechado pelo FAS – Instituto de Desenvolvimento Local. O CASI serve, entre outros, para aproximar os cidadãos dos serviços essenciais, como aquisição do Registo de Nascimento e Civil, bem como intermediar conflitos de vária ordem dos munícipes. A última componente é o Reforço do Cadastro Social Único, que é a base de dados que irá reunir os dados dos cidadãos em situação de pobreza ou vulnerabilidade, sobre os quais o Estado irá traçar as políticas públicas. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os outros 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional. É coordenado por uma Comissão Institucional presidida pela Ministra de Estado para Área Social.


    O FAS, agência governamental, é o responsável pela operacionalização do KWENDA e está dotado de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa, que, em coordenação com outros programas de combate à pobreza, contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades.