KWENDA – Cerca de 10 mil famílias de Quilengues já receberam as Transferências Sociais Monetárias

0
333

O Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA, prossegue com os pagamentos das Transferências Sociais Monetárias aos beneficiários do Município de Quilengues, na Província da Huíla.

Dos 11.451 Agregados Familiares inscritos nos 102 Bairros da Comuna Sede, 9.869 já receberam o seu primeiro benefício trimestral no valor de 25.500 Kz, correspondentes a 8.500 Kz por mês.

Durante o processo foram excluídos 98 chefes de agregados familiares por se tratarem de funcionários públicos e que, por isso, já têm uma renda. Entretanto, por pagar, estão ainda 1.484 Agregados Familiares na comuna de Quilengues por se encontrarem ausentes nos pontos fixos de pagamentos e que deverão receber o seu beneficiário no Centro de Acção Social Integrado (CASI).

Participam das actividades de pagamentos os técnicos do FAS Huíla, da Administração Municipal, Supervisores, Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS) e os Coordenadores dos bairros alvo.

Quilengues é o segundo Município da Província da Huíla abrangido pelo Programa KWENDA e que já faz a entrega das Transferências Sociais Monetárias aos beneficiários, depois do Município da Cacula que entrou na fase piloto. Nos dois Municípios, estão também disponíveis os serviços sociais garantidos pelo Programa através dos Centros de Acção Social Integrados, que materializam a componente da Municipalização da Acção Social, a segunda do Programa.

O KWENDA, que integra igualmente outras 2 componentes, sendo: a Inclusão Produtiva (IP) e o Reforço do Cadastro Social Único, é um programa do Executivo angolano que visa apoiar as famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os outros 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional.

É operacionalizado pelo FAS – Instituto de Desenvolvimento Local, agência governamental dotada de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa que, em coordenação com outros programas de combate à pobreza, contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades.