KWENDA: a vez das famílias de Mucaba

    0
    69

    Mais de nove mil Agregados Familiares do Município do Mucaba, Província do Uíge, começaram hoje, 17 de Junho de 2022, a beneficiar das Transferências Sócias Monetárias, primeira componente do KWENDA- Programa de Fortalecimento da Proteção Social.

    Após um rigoroso cadastramento, feito casa a casa, nos 57 Bairros e Aldeias mais vulneráveis que compõem o Município, foram seleccionados para as Transferências Monetárias, 9.328 Agregados Familiares, com cada um a receber 51.000 Kz, referentes a seis meses e atribuídos em cash.

    Mucaba é o segundo Município a ser abrangido pelo Programa KWENDA, depois do Songo onde foram pagos 9.579 Agregados Familiares.

    O acto público decorreu no Bairro Lambo e contou com as presenças do Director Provincial para Desenvolvimento Económico e Integrado, Joaquim Gimbi, em representação do Governador da Província, do Administrador Adjunto para Área Financeira, Garcia Jorge João, do Director do FAS na Província, Nanizaiawo Capitão, e a população daquela localidade.

    No momento, Capitão disse aos presentes que o KWENDA é um programa de desenvolvimento local e não um programa de Transferência de renda, pois tem estado a empoderar as famílias. Disse ainda que este ano, o Município do Alto Cawale também será abrangido pelo Programa.

    Além da componente das Transferências Sociais Monetárias, que atribui aos beneficiários uma renda, mensal de 8.500 KZs,  o KWENDA comporta, igualmente, a componente da Inclusão Produtiva, que visa apoiar as iniciativas económicas das famílias residentes nos municípios alvo do Programa. Tem ainda a Municipalização da Acção Social, que visa a construção de  um Centro de Acção Social Integrado (CASI), infraestrutura que visa aproximar os cidadãos dos serviços essenciais, como aquisição dos Registos de Nascimento e Civil, bem como intermediar conflitos de vária ordem dos munícipes.

    A última componente é o Reforço do Castro Social Único, a base de dados com as informações dos cidadãos em situação de pobreza ou vulnerabilidade, sobre os quais o Estado irá traçar as políticas públicas.

    O KWENDA é um programa do Governo angolano que visa apoiar as famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade no País. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional. É operacionalizado pelo FAS – Instituto de Desenvolvimento Local, agência governamental, dotada de personalidade jurídica, autonomia financeira e administrativa, que, em coordenação com outros programas de combate à pobreza, contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades.