Íntegra do discurso do Director Geral do FAS, Dr. Santinho Filipe Figueira

    0
    132

    Excelência Dr. Sérgio da Cunha Velho, Vice-Governador para o sector económico em representação da Sua excelência Governador da província da Huila, Dr. Marcelino Tchingue

    Digníssima Dra. Jerónima Warschke, representante do Ordenador Nacional

    Digníssima Dra. Catarina Manuel, directora provincial da Familia e promoção da Mulher

    Ilustres Directoras provinciais do FAS

    Ilustre Dr. Leonardo Barros, Administrador Municipal do Lubango

    Ilustre Dra. Carmen Duarte, Administradora Municipal da Cacula

    Ilustre Dra. Helena Lowe, formadora

     

    Caros Colegas

    Minhas Senhoras meus Senhores

     

    Permitam-me antes de mais, saudar a todos os que nos brindam com a sua distinta presença nesta circunstância.

     

    No âmbito da estratégia de formação e capacitação contínua dos seus quadros, o FAS, desenvolveu um plano nacional de formação que abrange igualmente os parceiros. Um dos aspectos estabelecidos no plano é o desenvolvimento de habilidades do seu pessoal a todos os níveis de trabalhar com à exclusão e à descriminação na base do sexo ou outros factores de vulnerabilidade.

     

    Esta  acção formativa  tem o  objectivo de reforçar a capacidade da mulher em  identificar e fazer maior uso das oportunidades internas através da mestria da sua liderança pessoal, da gestão das suas responsabilidades e de uma participação proactiva.

     

    Prezados,

     

    O FAS está em processo de mudanças significativas a nível organizativo e de gestão interna, mas também na abordagem com os parceiros, havendo por essa razão necessidade de que as instituições tenham uma linguagem única e evoluam na perspectiva de género com a adoptacão de ações afirmativas que garantam a igualdade de oportunidades para homens e mulheres e o respeito das necessidades específicas das mulheres.

     

    É necessário que as mulheres do FAS e de outras Instituições públicas ou privadas possam ocupar posições em áreas  tradicionalmente não ocupadas por mulheres. O Empoderamento da mulher não deve ser pela boa aparência física, mas sim, pelo contributo que ela pode dar no país.

     

    As mulheres devem ter poder em todos os níveis, para melhor contribuírem para a sociedade sob o ponto de vista económico, político e social.

     

    Minhas Senhoras  e meus Senhores

     

    Do ponto de vista da intervenção,  embora o FAS tenha ao longo destes anos dado a primazia à participação das mulheres, os resultados dessas ações não têm sido suficientemente satisfatórios , havendo por isso necessidade de se aprimorar as metodologia numa pesrpectivas de género.

     

    A vossa presença nesta sala, coloca nas vossas mãos a responsabilidade de serem as pioneiras no processo de mudanças institucionais na perspectivas de género.

     

    Esperamos muito desta acção formativa, uma iniciativa do Fundo de Apoio Social, apoiado tecnicamente pela FIIAPP, com financiamento da UE, uma mais valia que se junta ao esforço multissectorial em curso para levar avante tão ingente tarefa das Mulheres.

     

     

    Finalmente, a  capacitação que hoje começa vai apetrechar-nos de ferramentas para o reforço na liderança e gestão das actividades do nosso dia a dia.

     

    Bem Haja.